Redes Sociais

Leitura Dinâmica

Injeção de ânimo na Economia, na Cultura e no Lazer
Artigo publicado em: 26/02/2017
Compartilhe

Goianésia se transformou, mas para melhor. Neste final de semana os supermercados, lanchonetes, bares e similares tiveram que se virar: contratar mais trabalhadores, funcionar por um período mais alongado e atender um público ainda maior. Os estoques de produtos tiveram que ser renovados e em muitos casos com um volume três vezes maior do que o habitual.

Nas avenidas da cidade, risos, alegria e diversão. Exageros com a diversão? Sempre têm e devem ser encarados como a “margem de erro” da festa, como em qualquer realização onde se aglomera pessoas; algo considerado normal, principalmente quando um evento como este se propõe a realizar a promoção de toda a cidade, fazendo a vida da Princesa do Vale girar e colocando dinheiro e muito dinheiro no bolso dos goianesienses.

O Carnaval de Goianésia, em sua primeira edição na Avenida, demonstrou que consegue movimentar a cidade com seus vários aspectos. As escolas municipais, por exemplo, ganharam um clima diferente e enquanto na avenida o que vale para os adultos são as bebidas geladas para refrescar do calor e boas músicas da nossa cultura sertaneja goiana, nas escolas, na sexta-feira, o Carnaval chegou com o seu lado cultural que garantiu a diversão dos alunos que brincaram com fantasias e histórias da festa.

Pensado economicamente, culturalmente ou como elemento fomentador do lazer e diversão, o Carnaval de Goianésia dá claras mostras de que superou as expectativas e ainda em curso já chamou a atenção do Estado pela sua organização e, principalmente, pelo grande volume gerado na Economia da cidade; dinheiro que não entra no bolso de apenas 1 ou 5 pessoas, mas que chega no bolso de toda a população, por meio de aluguéis de imóveis e comercialização de alimentos e outros.

O Carnaval 2017, de volta para a Avenida Goiás, onde se originou, já pode ser visto como a maior injeção de ânimo na Economia da cidade nos últimos anos.

Com estes moldes de realização, Goianésia já pode contar com o Carnaval como um novo produto da economia goianesiense.

Comente este artigo